INFORMAÇÃO PÚBLICA PARA DESEMPREGADOS

Solicitamos a todos os desempregados que criaram empresas com "apoios" financeiros o IEFP, entre os anos 2005 e 2015, e que por motivos do não cumprimento de prazos na entrega dos apoios financeiros pelo próprio IEFP, foram obrigados a encerrarem as suas empresas, ficando com encargos junto da Autoridade Tributária e Segurança Social, nos contactem.

Pretendemos analisar cada caso e demonstrar que a maioria dos casos de "incumprimento" foram criados pelos próprios serviços do Estado, em concreto do IEFP que não cumpriu com a entrega dos valores financeiros nas datas acordadas em Portaria, inviabilizando dessa forma directa ou indirectamente os ditos projectos e empresas.

Não é admissível que a AT e a S. Social tentem penhorar o que quer que seja a quem pouco ou nada tem, quando o verdadeiro culpado é o próprio Estado.

Deverão enviar toda a informação referente às candidaturas aos apoios que solicitaram, para estes e-mails: andp.direcao@gmail.com ou a ndp1995@gmail.com

Nossos melhores cumprimentos
Associação Nacional dos Desempregados Portugueses (ANDP)
P`la Direcção
Pedro Silva

 

REIVINDICAÇÕES

1.  Cessação da obrigatoriedade de apresentação quinzenal e apresentação de carimbos de empresas, nos Centros Empregos e instituições conexas, para todos os desempregados;

2.  Entrega à ANDP por parte da Segurança Social, de 1€ por cada subsídio de desemprego processado;

3. Representatividade da ANDP no Conselho Económico e Social (CES), concretamente na Concertação Social;

4.  Representatividade da ANDP no Instituto Emprego e Formação Profissional (IEFP).

5. Levantamento a nível nacional de todos os desempregados que criaram empresas desde o ano 2005 até 2015, com apoios do IEFP, com fundos da U.E. Para tratamento adequado, concretamente no que respeita a supostas “dívidas” à Segurança Social e Autoridade Tributária;

 

Reivindicações que deverão ser concretizadas pelo actual governo durante o 1º semestre de 2016.